Ela é uma atriz e apresentadora simpatissíssima. Mulher negra, ela começou sua carreira antes dos 17 anos, e nunca parou de trabalhar, quebrando vários paradigmas na televisão brasileira. Ué, que é essa? É Taís Araújo, artista premiadíssima, sucesso da TV Globo, e ativista da pauta antirracista e antissexista no Brasil!

 1978 – Do Meier à Barra da Tijuca 

  • – Taís Araújo nasceu em uma família de classe média, em 1978. A irmã, 7 anos mais velha, insistia muito em ganhar uma caçulinha, e acabou convencendo o pai economista e a mãe pedagoga.
  • -Até Taís completar 8 anos, a família viveu no Meier, bairro do subúrbio do Rio de Janeiro. Após uma oportunidade de trabalho do pai, mudaram-se para um condomínio de alto padrão na Barra da Tijuca, onde Taís era uma das poucas crianças negras.
  • -Na Barra, ambiente da elite carioca, ela estudou na escola Anglo-americana, onde também se sentia um peixe fora d’água. Os poucos negros por lá normalmente eram os funcionários da limpeza.
  • -Linda e vocacionada para brilhar, aos 11 anos, ela entrou em um grupo de teatro (onde conheceu Caroline Dieckmann, inclusive), e aos 14 já trabalhava como modelo fotográfica.
  • – Mesmo assim, o primeiro beijo de Taís só aconteceu aos 14 anos, na Bahia, com um menino negro. Isso porque, segundo ela, os meninos do seu círculo no Rio não queriam beijá-la. O primeiro ficante foi um dançarino de lambada que ela conheceu em Porto Seguro durante uma viagem da família!

1995 – À espera da maioridade

  • -Com 16 anos, Taís foi chamada pela antiga Rede Manchete a atuar em sua primeira novela, “Tocaia Grande”.  O diretor gostou dela e convidou-a em seguida para protagonizar a sua próxima novela, “Xica da Silva”.
  • – Taís teve menos de uma semana para se preparar para o papel, que acabou sendo o estouro da sua carreira. A trama sobre uma escrava revolucionária ficou conhecida internacionalmente!
  • – Como nessa época Taís ainda era menor de idade, sua mãe a acompanhava a todas as gravações. Até no dia da formatura de medicina da filha mais velha, a mãe não deixou de estar do lado da caçula em uma gravação noturna.
  • -A maioridade de Taís Araújo, por sinal, foi aguardadíssima pelo público. A mídia fazia contagem regressiva, já que a partir dos 18 anos ela poderia fazer aparecer nua na TV. Hoje Taís percebe o quanto essa sexualização foi prematura e dispensável.
  • – A novela, que foi um sucesso absoluto, alçou a carreira da atriz, que acabou assinando contrato com a Globo. Na nova emissora, contudo, ela começou do começo, com papéis de coadjuvante. Apenas 7 anos depois ela voltaria a interpretar uma protagonista.

 2004 – A volta ao protagonismo

  • – Foi em 2004, na novela “A Cor do Pecado”, que Taís voltou a interpretar a personagem principal de uma trama.
  • – Nesse mesmo ano, a atriz começou a namorar com o ator Lázaro Ramos, seu atual marido e pai de seus dois filhos. Quando eles se casaram ela tinha 25 aninhos!
  • – Em 2006, inclusive, ela e o parceiro formaram par romântico na novela “Cobras e Lagartos”. Mas, apesar do sucesso da trama, trabalhar junto com Lázaro, naquela ocasião, não foi um sucesso, e pouco depois o casal chegou a se separar por 8 meses.
  • – Em 2008, já com quase 30 anos, Taís se formou em jornalismo, por insistência dos pais. Eles diziam que era importante que ela tivesse um “plano B”, caso ser atriz não “desse certo”. A jornalista aproveitou o diploma e, em janeiro de 2009, foi a Washington fazer a cobertura da eleição de Barack Obama para a Folha de SP.  
  • Em 2009, Taís foi convidada a viver a protagonista Helena da novela “Viver a Vida”, de Manoel Carlos. Foi a primeira Helena, personagem clássica do diretor, de pele negra, mas a trama teve baixa audiência, e Taís recebeu duras críticas. Talvez, infelizmente, o Brasil ainda não estivesse pronto para uma personagem negra, nascida rica.
  • Mas Taís levantou a poeira e deu a volta por cima. Em 2012, ela foi um sucesso nas “Empreguetes” e, em 2015, arrasou, com o marido, em Mister Brau. Daí em diante, ela voltou a trabalhar com Lázaro em vários projetos reconhecidíssimos, na TV, no teatro e no cinema!

Premiadíssima e ativista

  • -Aos 43 anos, Taís Araújo já tem mais de 25 anos de carreira. Ela (ainda!) é uma das pouquíssimas mulheres negras no Brasil a alcançar o patamar de protagonista na TV aberta, colecionando prêmios. E ela usa esse lugar de referência para abrir caminho para outras atrizes e atores negros, e para educar o público sobre racismo e feminismo.
  • -Ela tem até um TED Talk falando sobre suas experiências no ativismo social na luta pela igualdade. E, em 2017, ela foi nomeada Defensora dos Direitos das Mulheres Negras pela ONU Mulheres Brasil.
  • -Ah, e Taís também tem reconhecimento internacional, viu? Já recebeu vários prêmios de influenciadora afrodescendente! Em 2019, inclusive, em uma viagem aos EUA, ela foi convidada por Viola Davis (atriz negra, ganhadora de Oscar, dona da porra toda) para um bate-papo em sua casa. São mulheres negras apoiando mulheres negras!
  • – Além de ser uma artista supertalentosa, ter um senso de humor maravilhoso, ela ainda tem uma visão muito clara do seu papel na sociedade. Taís Araújo é uma mulher foda!
  •  Obs: recentemente saiu um episódio do podcast “Quem Pode Pod” com Taís que é uma delícia de ouvir! 

Esse texto é  da Pitaya, a primeira assinatura de calcinhas e sutiãs do Brasil.

Mais do que uma assinatura, uma comunidade de mulheres empoderadas.

Afinal mulheres modernas merecem ser cuidadas, e bem estar começa na intimidade.

Ficou curiosa? Confere como funciona aqui e se tiver qualquer dúvida fale com a gente por aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir conversa no Whatsapp
Canal de Vendas
Olá, podemos ajudá-la? ❤️